Cidades do Entorno
Tendência

Policial de 33 anos morre durante corrida de teste físico na PM em GO

Tenente Breno Alves trabalhava em Senador Canedo (GO) e fazia teste no Autódromo de Goiânia para entrar na equipe do Batalhão de Choque.

 

Goiânia – O policial militar Breno Alves Cipriano Silva, de 33 anos, morreu nesse fim de semana, na capital goiana, durante um teste de aptidão física (TAF) realizado pela corporação. Esse é o segundo caso registrado em Goiás, em menos de dois meses.

Breno, que era tenente, tentava cumprir no tempo estipulado (máximo de 30 minutos) uma corrida de cinco quilômetros na pista do Autódromo Internacional de Goiânia. Prestes a completar o desafio, ele passou mal e caiu no asfalto.

Choque

O tenente trabalhava no 27º Batalhão da Polícia Militar de Goiás, em Senador Canedo, na região metropolitana de Goiânia. Ele fazia o teste com a intenção de entrar para a equipe do Batalhão de Choque.

A causa da morte teria sido um mal súbito. A Fundação Tiradentes, instituição que presta assistência a policiais e familiares, lamentou a morte de Breno em nota publicada no site e nas redes sociais: “Nos solidarizamos com os entes queridos nesse momento de dor e tamanha tristeza”.

O militar foi velado e sepultado neste domingo (12/12), no Cemitério Parque. Oficialmente, a PMGO informou apenas que ele teria tido uma parada cardíaca. Até o momento, a corporação não se manifestou sobre o caso.

Segundo caso

Breno é o segundo policial que morre durante a realização do TAF, em menos de dois meses, em Goiás. Em novembro, o sargento Oscar Bernardo da Silva, de 48 anos, faleceu na Academia da PMGO, localizada no Setor Leste Universitário, em Goiânia.

Ele também passou mal, enquanto fazia o teste físico, e foi socorrido ainda com vida, mas não resistiu. Lotado no 18º Batalhão, em Catalão, no sul goiano, ele participava de um teste exigido para promoção de patente.

Fonte : Metropoles.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo